• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
Sebastien Loeb radical na subida de Pikes Peak
Publicado em 03.Jul.2013
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

Sebastien Loeb esteve igual a si próprio, com o Peugeot 208 Turbo 16, na rampa de Pikes Peak, nos Estados Unidos, a mais famosa do mundo, ao estabelecer um novo recorde para os 19,9 quilómetros do traçado, superando a anterior marca em mais de minuto e meio. “Antes da partida sentia alguma pressão, pois estavam em causa oito meses de muito trabalho de toda a equipa Peugeot e dos nossos parceiros. Estava hesitante se deveria imprimir um ritmo máximo para conseguir um bom tempo ou fazer a subida de forma mais moderada, de modo a assegurar o resultado. Já dentro do carro decidi atacar ao máximo. Diria mesmo que fui ao limite em todas as curvas e não apanhei qualquer susto!…”, confessou, mais tarde, o piloto do Grupo PSA (Peugeot e Citroen), que venceu a prova disputada no Colorado que tem 156 curvas e que sobe dos 2.866 metros até aos 4.301, conseguindo um tempo de 8m13,878. O anterior máximo estava na posse do norte-americxano Rhys Millen que aos comandos de um Hyundai Génesis com um motor a debitar 700 cavalos de potência havia alcançado o “crono” de 9.46,216 no ano passado.

“Eu pensava conseguir um registo na ordem dos 8.20, mas afinal foi ainda melhor”, acrescentava o piloto francês, cujo Peugeot incorporava um motor capaz de debitar 850 cv para 850 quilos de peso.

Loeb, o piloto com maior número de títulos mundiais (9) na história do desporto automóvel e que no próximo ano vai estrear-se com a Citroen no WTCC (Mundial de Carros de Turismo), considerou este experiência fascinante:

“Tens a carga aerodinâmica de um protótipo de Le Mans, com uma aceleração maior que a de um Fórmula 1 e a paisagem à volta é muito semelhante à de um rali. Apenas sais das curvas com uma tração assombrosa. São 875 cavalos de potência e é o carro mais radical que alguma vez pilotei”.

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios