• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
Ogier ganha de novo e VW sagra-se campeã
Publicado em 28.Oct.2013
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

Sebastien Ogier e a Volkswagen, que, finalmente, assegurou o título de Construtores, tiveram uma jornada gloriosa no Rali de Espanha, a penúltima prova (12ª) do Campeonato do Mundo, somando um novo triunfo, o oitavo da temporada. “A única vez que estivera na sala de imprensa em Espanha foi em 2008, na antevisão da prova do Mundial Júnior. A partir de então, nunca mais obtive um bom resultado no rali, registando uma saída de estrada na estreia e nos restantes dois anos tive problemas de motor. Agora, finalmente, consegui um bom resultado, mas não foi um fim de semana fácil…”, referia o piloto francês da Volkswagen no termo da jornada espanhola, na qual dedicou a vitória a Sean Edwards, o piloto britânico que liderava a Porsche Supercup e faleceu na sequência de um acidente ocorrido numa jornada de testes na Austrália. Edwards formara dupla com Ogier numa corrida disputada em maio último, no âmbito do Grande Prémio do Mónaco de F.1. “Já vi que às vezes há coisas mais importantes na vida. Perdi um bom amigo e quero dedicar-lhe esta vitória, bem como à sua família”, disse.

Ogier teve um desempenho notável na prova catalã, dando mostras de ser, indiscutivelmente, o piloto mais forte esta temporada. Um furo no primeiro dia fê-lo perder um minuto, mas nem por isso baixou os braços, recuperando até à quarta posição antes da etapa das grandes decisões, em piso de terra. No último dia fez frente a Dani Sordo (Citroen) e ao seu colega da VW Jari-Matti Latvala e se o espanhol acabou fora de estrada, o finlandês terminaria em segundo, a 32,9 segundos de diferença e já destacado (1m13,7s) de Mikko Hirvonen, o melhor classificado entre os Citroen. O jovem belga Thierry Neuville voltou a ser a principal referência da Ford, mas sem o protagonismo das provas anteriores, já que nunca conseguiu o melhor acerto, a nível de afinações, para os diferentes tipos de piso, do seu Fiesta RS.

Uma última referência para o polaco Robert Kubica (Citroen DS3 RRC) que foi, mais uma vez, o primeiro na classe WRC2, o que lhe peritiu assegurar a conquista do respetivo título mundial da categoria. Um feito verdadeiramente notável para quem disputou pela primeira vez provas do Mundial…

“Este [título mundial de WRC2] não era o objetivo no início da época, mas eu sabia, de alguma maneira, que era capaz de aprender rápido a andar depressa em pisos de terra e poderíamos conseguir bons resultados. Estava consciente de que no asfalto seria competitivo, mas neste campeonato há muitas provas diferentes. Conseguimos cinco vitórias e um segundo lugar em seis ralis para conquistar o título, o que foi ótimo”, disse o piloto polaco.

A temporada do Mundial de Ralis terminará com o Rali de Gales, entre 14 e 17 de novembro 

MUNDIAL

Pilotos

1º, Sebastien Ogier (VW), 265 pontos

2º, Thierry Neuville (Ford), 158

3º, Jari-Matti Latvala (VW), 144

4º, Mikko Hirvonen (Citroen), 126

5º, Dani Sordo (Citroen), 117

6º, Mats Ostberg (Ford), 89

7º, Sebastien Loeb (Citroen), 68

8º, Evgeny Novikov (Ford), 67

9º, Martin Prokop (Ford), 55

10º, Andreas Mikkelsen (VW), 40 

Construtores

1º, Volkswagen, 382 pontos (campeã)

2º, Citroen, 274

3º,QatarM-Sport, 174

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios