• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
Nacional de Ralis com arranque promissor
Publicado em 26.Feb.2014
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

O Campeonato Nacional teve um arranque verdadeiramente prometedor no Rali Serras de Fafe, com a dupla Pedro Meireles/Mário Castro, no Skoda Fabia S2000, a conquistar a primeira vitória absoluta da sua carreira e por uma diferença de apenas 1,3 segundos no final das nove classificativas, o que diz bem do interesse competitivo. Esta primeira das oito provas da temporada teve um animador surpresa, o jovem estónio Martin Kangur que aproveitou o rali nortenho para adquirir ritmo e adaptar-se ao Ford Fiesta S2000, tendo em vista a  participação no Rali de Portugal (3/6 abril), acabando por se revelar um dos principais protagonistas.

“Vencer este rali foi muito importante para a equipa. É um resultado que nos dá um alento extra para o resto da longa temporada. Mas tenho consciência que foi apenas uma vitória e que para alcançar os nossos objetivos no campeonato teremos que trabalhar muito para ter sucesso”, palavras de Pedro Meireles na hora de festejar o triunfo em Fafe.

Ricardo Moura, o bicampeão nacional em título, mantendo-se fiel ao Skoda Fabia S2000, liderou o rali, numa manifestação de superioridade, na parte da manhã, até um toque numa pedra ditar a quebra do carter do motor e a consequente desistência. Foi a partir desse momento, e quando já vinha a mostrar-se cada vez mais rápido, que Pedro Meireles ascendeu ao comando, gerindo a diferença até final face a Kangur, em permanente evolução desde o início da prova, para se destacar de Rui Madeira, que voltou à atividade

em Fafe para preparar o seu regresso ao Rali de Portugal com o objetivo de comemorar os 25 anos de carreira. O veterano piloto, com o Fiesta R5 da equipa P&B, teve um bom desempenho que acabou premiado com o último lugar do pódio. Em bom plano esteve, igualmente, Adruzilo Lopes, vencedor do Grupo N com o Subaru Impreza, e que travou um duelo interessante com José Pedro Fontes, em carro idêntico, até este abandonar devido a problemas no turbo.

João Barros, o campeão nacional de duas rodas motrizes que ao volante do seu novo Ford Fiesta R5 seria um forte candidato à discussão da vitória, não teve a sorte pelo seu lado, ao ficar com a transmissão partida logo no início do rali.

Resta, agora, aguardar pelo Rali Cidade de Guimarães (7/8 março), desta vez em pisos de asfalto, para se perceber melhor a relação de forças entre os candidatos ao título antes do Rali de Portugal. 

Classificação final do Rali Serras de Fafe

1º, Pedro Meireles/Mário Castro (Skoda Fabia S2000), 1h27m32,9s

2º, Martin Kangur/Andres Ots (Ford Fiesta S2000), 1,3s

3º, Rui Madeira/Paulo Fiúza (Ford Fiesta R5), a 19,9

4º, Adruzilo Lopes/Vasco Ferreira (Subaru Impreza R4), a 2m49,8s

5º, Diogo Salvi/Paulo Babo (Ford Fiesta R5), a 4.49,5

6º, Ricardo Teodósio/José Teixeira (Mitsubishi Lancer Evo IX), a 4.50,5

7º, João Correia/Ricardo Barreto (Mitsubishi Lancer Evo IX), a 8.39,3

8º, Gil Antunes/Diogo Correia (Peugeot 208 R2), a 10.20,4

9º, Paulo Neto/Vítor Hugo (Citroen DS3 R3T), a 12.06,0

10º, Ricardo Marques/Paulo Marques (Peugeot 208 R2), a 14.06,2

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios