• Facebook
  • Google Plus
  • Apple
  • Android
  • Mobile
  • RSS
Marc Marquez campeão de MotoGP aos 20 anos
Publicado em 11.Nov.2013
Seja o primeiro
a comentar
este artigo.

Confirmando tudo aquilo que vinha prometendo ao fim das primeiras três corridas de MotoGP no seu ano de estreia na categoria rainha do motociclismo, Marc Marquez (Honda), qual génio nascido para os grandes feitos nas duas rodas, sagrou-se campeão do mundo e estabeleceu mais um recorde: aos 20 anos, é o mais jovem a conquistar o título na categoria máxima. Ao fim de 35 anos, o jovem natural de Cervera, uma vila da região catalã de Lérida, igualou o feito do norte-americano Kenny Roberts que em 1978 também foi campeão na sua primeira época em 500 cc (hoje MotoGP).

Marquez necessitava somente de um quarto lugar final na 18ª e última corrida da temporada para garantir o título, resistindo a todas as pressões do seu compatriota e rival da Yamaha, Jorge Lorenzo, para assegurar a terceira posição no Circuito da Comunidade Valenciana.

“Isto é um sonho que concretizei, talvez demasiado cedo, mas esta foi a corrida mais longa do ano. Estava muito nervoso no início e houve alturas, face ao Jorge [Lorenzo], que eu não sabia bem o que fazer, se ir atrás dele ou não…”, confessava, no final da corrida, ganha por Jorge Lorenzo, o jovem Marquez, que terminou a derradeira jornada do Mundial atrás do seu colega Dani Pedrosa. O jovem prodígio da Honda revelou-se o grande dominador do Mundial, em termos de soma de pontos, já que venceu seis corridas, menos duas que o rival Jorge Lorenzo, “deixando” três para o colega Pedrosa e uma para o veterano Valentino Rossi.

Este foi o terceiro título mundial de Marc Marquez no espaço de quatro anos, depois de ter triunfado na classe 125cc em 2010 e na de Moto2 em 2012. Mas o “clã Marquez” promete continuar a fazer-se notar no Mundial, já que o seu irmão Alex (17 anos) também não deixa créditos por mãos alheias e depois da estreia em 2012 na Moto3, esta época já venceu corridas, para terminar aquele campeonato na quarta posição. 

Classificação final do Mundial de MotoGP:

1º, Alex Marquez (Honda), 334 pontos

2º, Jorge Lorenzo (Yamaha), 330

3º, Dani Pedrosa (Honda), 300

4º, Valentino Rossi (Yamaha), 237

5º, Cal Crutchlow (Yamaha), 188

6º, Alvaro Bautista (Honda), 171

 

Miguel Oliveira em dificuldades com a nova Mahindra 

Maverick Viñales deu espetáculo na decisão do título de Moto3 e sagrou-se campeão graças a uma ultrapassagem fantástica a Alex Rins, numa altura em que Luis Salom, outro dos candidatos, já que encontrava fora dessa discussão, ao cometer um erro e não evitar a queda a dez voltas do final da corrida.

O piloto português Miguel Oliveira esteve mais “apagado”, devido aos problemas com que se debateu resultantes de utilizar a nova Mahindra – preparando já o Mundial’2014 – e depois de partir do 17º lugar da grelha recuperou até à décima posição, mas já tinha o sexto lugar final no campeonato assegurado.

“A decisão de utilizar a moto nova foi tomada com o objetivo de preparar já a época de 2014. Ainda não foi possível explorar todo o seu potencial, mas a parte positiva é que em situação de corrida conseguimos ter acesso aos dados reais e ficar com uma ideia mais precisa de qual o caminho a seguir”, disse o piloto da equipa indiana.

Embora tivesse utilizado já o chassis da Mahindra na versão 2014, o motor foi o mesmo de corridas anteriores, já que o novo cedeu no “warm up”…

“Na corrida não tínhamos as melhores afinações ao nível do motor. E o travão do motor requer uma afinação muito importante nesta categoria e esse estava completamente desajustado”, explicou Miguel Oliveira. 

Classificação final do Mundial de Moto3:

1º, Maverick Viñales (KTM), 323 pontos

2º, Alex Rins (KTM), 311

3º, Luis Salom (KTM), 302

4º, Alex Marquez (KTM), 213

5º, Jonas Folger (KTM), 183

6º, Miguel Oliveira (Mahindra), 150

7º, Jack Miller (Honda), 110

Envie o seu comentário

Todos os comentários que colocar mostram o seu nome. Ao enviar um comentário está a aceitar os nossos Termos e Condições.

*Campos obrigatórios